Dicas Para Não Errar Com Os Tributos

Empreender no Brasil envolve muitos desafios. Os maiores, talvez, sejam os burocráticos e fiscais.

Dicas Para Não Errar Com Os Tributos

Publicado por Mídia Interativa
em

Sistema Jueri

Conheça o sistema ideal para consignação, varejo e atacado

Experimento Grátis
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter

Gestão Fiscal é Importante Saber

Empreender no Brasil envolve muitos desafios. Os maiores, talvez, sejam os burocráticos e fiscais. Para que a empresa atue dentro da lei, é imprescindível que os empreendedores conheçam as obrigações tributárias e os impostos que devem ser pagos. É por isso que, paralelamente à gestão do negócio, devemos nos preocupar com a gestão fiscal – dando segurança para a atividade comercial, poupando tempo e, inclusive, dinheiro.

Gestão fiscal: é importante saber

A gestão fiscal diz respeito a todos os aspectos tributários que uma empresa deve cumprir para agir dentro da lei – ou seja, corresponde ao recolhimento de encargos. Impostos municipais, estaduais e federais podem incidir sobre a atividade comercial, importações, folhas de salários, patrimônio, lucro...  Se o empreendedor não se preocupar com o fisco, a chance de estar agindo na ilegalidade, ou até mesmo estar pagando mais impostos do que deveria, é enorme. Por se tratar de um assunto complexo e que compreende uma série de detalhes, a primeira grande dica para uma boa gestão fiscal é procurar ajuda especializada. Com a empresa bem assessorada, outras estratégias podem ser adotadas para dinamizar ainda mais o gerenciamento dos tributos:

Escolha o regime tributário adequado

Atualmente, no Brasil, existem 3 tipos de regimes tributários: Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Cada um deles têm seu conjunto de normas e leis que definem a tributação. Fazer a escolha correta para a sua empresa é muito importante.

Organize seus documentos

Crie o hábito de organizar os documentos de sua empresa para que nada se perca. Notas fiscais emitidas, extratos bancários, recibos – sejam físicos ou digitais, eles devem ser arquivados e enviados periodicamente para a contabilidade.

Impostos têm prazo: fique atento!

Impostos municipais, estaduais e federais têm calendários próprios. Fique atento ao gerenciamento dos prazos para não pagar multas desnecessárias.

Informe-se sobre benefícios fiscais

Tanto as administrações municipais e estaduais quanto a federal costumam oferecer benefícios fiscais para incentivar o crescimento de determinados setores. Esses benefícios podem vir na forma de redução da base de cálculo do imposto, compensação de tributos ou isenção de pagamento. Manter-se informado sobre os benefícios é uma forma de economizar – por isso, visite periodicamente os sites da Secretaria da Fazenda e do Ministério da Fazenda e cheque se sua empresa é elegível. 

Invista na gestão digital

Quanto mais automatizados forem os processos da sua empresa, mais controle e segurança você terá sobre a gestão operacional e fiscal. Aposte no Jueri e se surpreenda com os resultados!

Sempre que puder, faça auditorias  

Um olhar externo é decisivo na hora de identificar falhas. Contratar uma auditoria externa pode ser uma ótima alternativa para melhorar a gestão fiscal.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter

Posts Relacionados

^

Receba as Novidades:

Deixe seu nome e seu e-mail e fique por dentro!